Thursday, December 10, 2009

Palesta Motivacional3

Palesta Motivacional2

Palesta Motivacional1

Saturday, October 24, 2009

Tontástico!!!!!!!!!!!!

Meu conselho para todos que querem se encontrar é continuar bem onde estão. Do contrário, o grande risco é se perderem para sempre.

As lembranças se afastando mais e mais daquilo que um dia as criou.

Riso

Deus está lá no céu e ri das pessoas que não acreditam nele.

Monday, August 03, 2009

Parabéns

Felicidades Jéssica tudo de bom prá você, um grande abraço minha querida, a garota do sorriso iluminado.

Thursday, July 09, 2009

DESAFIO

APRENDA A VIVER COM 100 COISAS.

O princípio do movimento slow diz que devemos desacelerar porque perdemos a noção do todo. Estávamos focados apenas nas partes. Bastava olhar a agenda ou o telefone celular e descobrir para onde seguir. Estávamos olhando apenas para a frente, numa espécie de corrida dentro de um túnel. Esse estilo de vida egoísta nos trouxe estresse e problemas de saúde. As questões mais importantes da vida só aparecem quando desaceleramos.

Existe algo de sexy na velocidade. Somos tomados pela adrenalina quando estamos ocupados o tempo todo. O mundo está repleto de experiências e faz parte do instinto humano querer aproveitá-las ao máximo. Mas essa lógica nos empurra para dentro de uma espiral: precisamos fazer mais e mais coisas em menos tempo. Então, quando surge um tempo livre, entramos em pânico e ficamos angustiados. Viver rápido é uma maneira de fugir dos problemas da vida. É como uma droga. Pode causar um prazer imediato, mas ao longo do tempo é prejudicial.
A vontade de desacelerar é antiga, porque vivemos há 150 anos numa aceleração constante. Mas a atual crise econômica mundial oferece uma nova oportunidade para recalibrarmos nossas prioridades. O desaquecimento da economia deve acelerar um processo de discussão que começou com a revolução da internet. Os benefícios dessa velocidade foram inquestionáveis, mas ela não nos trouxe necessariamente felicidade e saúde, nem tornou o mundo melhor. Chegamos a um ponto de exaustão.
Estamos criando nossos filhos com um enfoque errado. Perdemos muito tempo tentando transformá-los em crianças perfeitas. Isso traz angústia e medo a elas. Meu filho, por exemplo, gosta de desenhar. Mas ele não quer ser o próximo Pablo Picasso. É muita cobrança quando, muitas vezes, nem sequer passamos o tempo suficiente ao lado das crianças. Também gastamos muito dinheiro e tempo planejando atividades complexas para nossos filhos. Na realidade, seria melhor para eles – e para nós mesmos – simplesmente passar o tempo juntos.

sintomas

1 Acreditar que a festa vem junto com o vestido de festa
2 Estar disposto a pagar mais por uma camisa de marca
3 Não acreditar que existe diversão boa e gratuita
4 Comprar um utilitário esportivo para nunca andar no campo
5 Preferir estar no shopping neste exato momento

A CURA
1 Desconfiar de quem tenta vender desejos fora de hora
2 Alguns luxos são ótimos, mas não precisam custar tão caro
3 Comprar um guia da cidade e conhecer seu bairro a pé
4 Calcular cada centavo gasto pelo potencial de utilidade
5 Ficar em casa para brincar com os filhos ou reunir os amigos

VIVA SLOW

Vivemos o delírio do tempo. Tudo tem de ser veloz. O processo e a reflexão são sempre pouco importantes.
A gente só faz o urgente, o importante fica para depois.

Slow food, um movimento para resgatar os prazeres da mesa que iam se perdendo com as refeições rápidas e industrializadas.

Slow travel (turismo sem pressa), que propõe conhecer menos destinos com mais profundidade, mergulhando na cultura local.

Lentamente, como é de esperar, o “movimento slow” avança para além da culinária e do turismo. “Quando olharmos para trás, vamos reconhecer que viver de maneira tão intensa e rápida não nos trouxe felicidade”.

Dedicar mais tempo à convivência com os filhos ou amigos é uma das chaves dessa revisão de valores. “O importante é reunir os amigos, e melhor ainda se não tivermos nenhum motivo para isso”.

O desejo é inimigo do sossego.


MENOS CONSUMO

No lugar da gastança, o comedimento. “A frugalidade é uma maneira de recuperarmos coisas imateriais importantes que haviam sido perdidas: tempo, saúde e felicidade”, disse a ÉPOCA o escritor e documentarista americano John de Graaf, autor do livro Affluenza: the all-consuming epidemic (algo como A epidemia do consumo total), ainda sem previsão de lançamento no Brasil. Affluenza é um trocadilho criado a partir de influenza, nome inglês do vírus causador da gripe. Segundo Graaf, o consumo também seria uma doença, caracterizada por “sintomas de ansiedade, dívidas e desperdício”.

Viver mais devagar

“Um homem é rico na proporção do número de coisas das quais pode prescindir” - Thoreau.

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI20408-15223-6,00-VIVER+BEM+COM+POUCO.html

Viver bem com pouco
Foi-se a era de esbanjar e ostentar. A nova ordem global impõe consumir com parcimônia e priorizar a recompensa emocional.

Friday, June 12, 2009

HANDS OF TIME - PRIMAL FEAR

The hands of time are moving on
Didn't know its been so long
Clocks are ticking time away
I'ts sad to see

So tired of waking up from this dream
I'm wishing that it would go on
Though I know it could be wrong
I keep holding on forever

When seconds turn into eternity
Screams become a sigh
That reigns my only friend
So unpredictable and yet so destined to lose it in the end

Its hard to say, I love someone
It's even harder that we're done
Now I've got nothing left to lose
My restless soul, except what I have won


Time is running
Time is running out
Time is running and takes the time away

Who was right and who was wrong
Who was cool and who was strong
When a cloud is turned to gray
When silence speaks louder than words
My sins are washed away

So tired of waking up from this dream
I'm wishing that it would go on
Though I know it could be wrong
I keep holding on forever

Friday, May 29, 2009

Hear N' Aid- "Stars"

























Clique aqui para ver essas feras do rock juntos:





Monday, May 25, 2009

Time Of Your Life

Time Of Your Life
Green Day
Another turning point a fork stuck in the road Time grabs you by the wrist directs you where to go So make the best of this test and don't ask why It's not a question but a lesson learned in time


It's something unpredictable but in the end it's right
I hope you had the time of your life
So take the photographs and still frames in your mind Hang it on a shelf of good health and good time Tattoos of memories and dead skin on trial For what it's worth it was worth all the while

It's something unpredictable but in the end it's right
I hope you had the time of your life [X3]

Thursday, May 21, 2009

extensions Macromedia (i think im paranoid)

Clique no link abaixo e tenha milhares de comandos do site da macromedia para obter mais funções para implementar cada vez mais seu Fireworks, Dreamweaver e Flash.

Qualquer dúvida me avisem, ok?

Thursday, May 14, 2009

Tuesday, May 12, 2009

Novo na família?




Olha só esse aí é o Bart, será que ele vem prá ficar? Só o tempo dirá.






Monday, January 05, 2009

ANJOS DA MICROCAMP

19/12/2008 - Sexta-feira na Microcamp

Que plantão de dúvida, que nada!

Então é isso, na Microcamp Indaiatuba, todas as sextas-feiras têm nossa rotina, o famoso plantão. Nós professores ficamos na escola a disposição dos alunos para tirar dúvidas, repor aulas, um bate papo mais descontraído, e é isso, resumindo, estamos ali, à disposição.
Mas na sexta-feira, 19 de dezembro, foi diferente. Nosso plantão não foi dentro da escola. Colocamos nossas asinhas de fora e saímos pela cidade. O que fizemos?
Bem, simplesmente realizamos a parte final do nosso projeto de fim-de-ano: Anjos da Microcamp. A idéia era arrecadar produtos para cestas de natal e depois entregarmos para famílias carentes. Durante dois meses realizamos uma campanha de arrecadação entre os alunos, campanha que deu ótimos resultados, inclusive a indicação de famílias pelos próprios alunos. E na última semana estavam lá Carina, Juliana, Sandra e muitos outros, conferindo endereços, amarrando cestas, conferindo produtos, uma loucura como sempre.
Voltando ao dia 19, antes de sairmos, os últimos preparativos, cesta que foram completadas, pessoas que se juntaram a nós, mais gente chegando, preparamos o itinerário, colocamos as trinta cestas em 4 carros e assim partimos pela cidade, nosso último plantão do ano e com certeza o mais incrível de todos.